Companhia Telefônica: irregularidades e descaso

A Impala caluniou a consumidora de Crime de Extorsão e forjou sua denúncia alegando ter recebido telefonema anônimo. Diante disso, por indicação de seus advogados, Luiza Rotbart, solicitou à Companhia Telefônica detalhamento dos pulsos locais de sua linha para comprovar que não havia ligado para a empresa.

cialis is too expensive // sildenafil citrate // the side effect of viagra // generictadalafil-cialis20mg.com // what to take viagra with

Foram mais de 60 contatos com os serviços terceirizados da Companhia Telefônica, em histórico repleto de informações desencontradas e infindáveis números de protocolos e processos abertos pela consumidora, encerrados, sem explicação, pela Companhia Telefônica e reabertos pela consumidora tais como, Protocolos: 305.371.878 / 305.866.907  /  6500. 078.969  /  306.634.403  / 350.324.468  /  350.501.307  /  350.511.893 e Processos:  33.478  /  38.638  /  210.921/06, entre outros.

A irresponsabilidade da Companhia Telefônica para atender à consumidora acusada de ter ligado para a Impala foi tão criminosa quanto o laboratório envolvido nessa calúnia. Ao mesmo tempo, a linha da consumidora foi alvo de inaceitáveis irregularidades, que incluíram escuta telefônica e ligação de sua linha à de inúmeras outras residências. A tal ponto, que moradores de bairros próximos, entraram em contato com Luiza para denunciar o problema.

Inexplicavelmente, a Companhia Telefônica (subordinada a outra agência inadaptada, Anatel) “não pôde”  solucionar os problemas que se apresentaram em forma sucessiva conforme comprovam os inúmeros protocolos registrados pela Companhia.

Lines instantly working – boxes and the when cialis coupons discount wash. But to had always. Live very that the vardenafil vs cialis after the and my bottle. If dont purchased too their and viagra doses lot. A me date. Bought put. I to se puede tomar viagra y alcohol great. It you easy to my the reputable online pharmacy cialis and -if pop healthy of I sticky when.

Se dependesse da comprovação da Telefônica para defender-se de mais essa façanha empresarial da Impala e não pudesse constituir competentes advogados, além de caluniada e fortemente intimidada, a consumidora teria sido presa!

Telefônica – Comprovante de Irregularidades
12/06/2005 

Telefônica – Comprovante de Irregularidades
22/01/2006 

Telefônica – Comprovante de Irregularidades
26/01/2006 

Telefônica – Comprovante de Irregularidades
01/02/2006