Combata Crimes Empresariais e Acidentes de Consumo

  1. Assine a petição para que Deputados e Senadores aprovem as novas regras de proteção para produtos na área da saúde indicadas pela Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz:

    – Alimentos
    – Medicamentos
    – Cosméticos e Saneantes: LTPA  (Laudo de Toxicidade do Produto Acabado)
  2. Compre produtos com as Siglas de Proteção indicadas pela Fiocruz 
  3. Quando tiver alergia procure detectar a causa e o produto que possa ter deflagrado o processo alérgico. Em muitos casos, “alergia é a sequela externa”  provocada por substâncias tóxicas contidas em alimentos, medicamentos, cosméticos e saneantes.
  4.  Boicote marcas que desrespeitam o consumidor brasileiro por utilizarem em seus produtos no Brasil, substâncias proibidas em suas sedes internacionais.
  5. Não aceite presentes de empresas flagradas com produtos perigosos no mercado; não faça acordos judiciais ou extra-judiciais que impeçam a divulgação de produtos tóxicos.

  6. Evite o consumo de cosméticos infantis. Combata a sensualização precoce das crianças brasileiras. 
  7. Combata a interferência de corporações em escolas para divulgação de produtos e marcas visando a formação de vulneráveis consumidores infantis.
  8. Obrigue empresas a comprovarem a qualidade de seus produtos sem o uso de artifícios. Evite comprar produtos e serviços divulgados por celebridades. 
  9. Não consulte médicos de ética duvidosa, que aceitam presentes de laboratórios ou recebem benefícios para fazer propaganda, divulgar e receitar produtos na área da saúde.
  10. Acompanhe atuação dos Juízes nas relações de consumo e manifeste-se para coibir sentenças brandas contra a população em favor de os interesses corporativos.
  11. Acompanhe as votações dos Deputados e Senadores e comunique-se com eles para impedir que atuem como lobistas empresariais contra a população. Exija que ampliem a capacidade de suas caixas postais e possam receber mensagens dirigidas a todos simultaneamente (um direito retirado).

 

 

 

 

 

 

 

Deja un comentario